Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Professor do mês: Ricardo Lodi Ribeiro.

Instituto Lula

Menu

Boletim 79 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

16/05/2018 12:44

#SejaInstitutoLula #InstitutoLula 


Clique acima para participar do Financiamento coletivo para manter vivo o Instituto Lula.


1- A deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) visita hoje, às 16h, a Vigília #LulaLivre. Ela vai conversar com as centenas de militantes que estão nas imediações da sede da Polícia Federal no Paraná onde Lula se encontra detido como prisioneiro político. Manuela tem defendido o direito de Lula ser candidato à Presidência da República e denunciado o caráter político de sua prisão. Manu esteve na capital paranaense no dia 1º de maio a fim de participar das celebrações do Dia dos Trabalhadores e dos atos por Lula Livre e em defesa da democracia e dos direitos dos brasileiros.

2- Sindicalistas dos EUA e ativistas brasileiros estão na manhã desta quarta-feira protestando contra o juiz Sérgio Moro na frente do The Pierre Hotel, o mais caro de Nova Iorque. O juiz brasileiro fala para 200 empresários, em evento patrocinado pela empresa Lide, do político do PSDB João Doria, com quem Moro posou na noite de ontem para uma foto. Ontem, houve também protestos contra Moro por ter recebido o título “Homem do Ano” da Câmara de Comércio Brasil/EUA. Uma faixa dizia que ele era o “Criminoso do Ano”.

3- Lula é classificado como o candidato anti-establishment (antissistema) das eleições de 2018, segundo análise da pesquisa CNT/MDA feita pelo analista político Alberto Carlos Almeida. Segundo ele, “se interpretarmos a força eleitoral de Lula, mesmo depois de preso, podemos afirmar, repito, que Lula é, (seria, melhor dizendo), o candidato antiestablishment. Vai ver que ele está preso justamente por causa disso”. Leia o artigo na íntegra: https://www.poder360.com.br/opiniao/eleicoes/lula-e-o-candidato-anti-establishment-diz-alberto-carlos-almeida/

4- Depois do PT paulistano lançar o comitê #LulaLivre, agora é a vez da Toca – núcleo petista na PUC-SP – e doLevante Popular da Juventude lançarem o Comitê pela Liberdade de Lula na universidade. O ato será nesta quinta-feira, com transmissão na página da Toca do Facebook.

5- Na mesma linha dos comitês lançados no Brasil e no exterior, a caravana de Santa Catarina realizou hoje na Vigília Lula Livre uma oficina sobre a organização dos “comitês da resistência”. A ideia é reforçar o processo de criação de núcleos que atuam em defesa de Lula Livre e denunciam o caráter político de sua prisão.

Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia
Boletim 79 – Curitiba, 16/05/2018 – 11h15