Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Professor do mês: Ricardo Lodi Ribeiro.

Instituto Lula

Menu

Delegação da África do Sul visita Instituto Lula e formaliza desejo de estreitar laços institucionais

21/02/2013 14:57

Uma delegação sul-africana visitou o Instituto Lula nesta terça-feira (19) e se reuniu com Celso Marcondes, coordenador-executivo do instituto para a Iniciativa África. Tembiza Nguza, primeira secretária da Embaixada da África do Sul no Brasil, falou do desejo sul-africano de seguir fortalecendo as relações com o Brasil. "Para isso, a embaixada identificou o Instituto Lula entre um grupo de organizações-chave com os quais queremos ter um contato mais estreito. Nosso desejo é poder consultar o Instituto Lula como entidade independente e nesta condição também convidá-los para participar de debates e reuniões na embaixada".

O professor K. Payle, da Universidade de Limpopo, da África do Sul, destacou na reunião que Brasil e África do Sul possuem várias semelhanças. "Ambos têm um papel de destaque importante em seus continentes, têm obtido bons resultados em crescimento, mas ainda enfrentam problemas estruturais", disse. Lembrou que, apesar dos grandes avanços nos últimos anos, as relações comerciais entre os dois países ainda são muito pequenas. Durante seu governo, o ex-presidente Lula esteve quatro vezes na África do Sul. Neste período, as exportações brasileiras para a África do Sul quase triplicaram, passando de US$ 478,2 milhões para US$ 1,3 bilhão. O Brasil também passou a importar mais, com compras passando de US$ 182 milhões para US$ 753 milhões. O saldo comercial, a favor do Brasil, aumentou 88%, de US$ 296,5 para US$ 556,7.

M. Dikgale, do Departamento de Indústria e Comércio da África do Sul, também esteve presente e acompanhou os colegas expressando o interesse da África do Sul na questão do financiamento de obras de infraestrutura e na discussão de um banco de desenvolvimento para os Brics.

A Iniciativa África é um dos eixos de trabalho do Instituto Lula. Em seu governo, o ex-presidente  mudou a prioridade da política externa brasileira e trabalhou para ampliar as relações entre o Brasil e os países africanos. Foram 33 viagens presidenciais ao continente, com a criação de 19 novas embaixadas. Após a fundação do Instituto Lula, o foco de trabalho passou a ser o intercâmbio de políticas públicas para o desenvolvimento do continente africano. Clique aqui para saber mais sobre a Iniciativa África do instituto.