Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Curso do mês: Filosofia e feminismo, com Marcia Tiburi.

Instituto Lula

Menu

Ele está P da vida com a injustiça, mas ótimo de saúde

13/12/2018 19:20

Luiz Henrique da Silva (esq.), Raduan Nassar (centro) e Fernando Haddad (dir.). Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente recebeu o premiado escritor e Luiz Henrique da Silva, presidente do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis

Por Luís Lomba, direto de Curitiba para a Agência PT de Notícias

O ex-presidente Lula recebeu, nesta quinta-feira, as visitas de Luiz Henrique da Silva, presidente do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, e de Raduan Nassar, escritor vencedor do Prêmio Camões de Literatura. Eles foram acompanhados por Fernando Haddad e, depois da visita, participaram de uma celebração de Natal na Vigília Lula Livre.

Haddad lembrou que Lula costumava comemorar o Natal com catadores, antes, durante e depois de ser presidente. “Então, na impossibilidade de Lula ir até os catadores, eles vieram até ele para comemorar o Natal em Curitiba”, disse. Cerca de 100 catadores de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina vieram a Vigília e celebrar o Natal perto de Lula.

Luiz Henrique ficou bem impressionado com o estado de ânimo  de Lula, após oito meses como preso político em Curitiba. “Fiquei feliz de ver que o presidente que a gente conheceu aqui fora é o mesmo que está lá dentro. Ele está p. da vida com a injustiça, mas está ótimo de saúde e muito animado para continuar na luta”, disse.

Joka Madruga

Lula mandou uma mensagem para a militância, por meio de Luiz Henrique. “É para a gente não abaixar a cabeça, seguir na luta e pensar num projeto de País”, afirmou. Ele levou uma carta dos catadores para Lula, em que agradecem pelo apoio dele à categoria, como a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que estabeleceu as diretrizes para a valorização profissional dos catadores.

O ex-presidente retribuiu a carta, com um texto em que relata o relacionamento de respeito com os catadores. “Se os que me prenderam injustamente, sem que eu tenha cometido nenhum crime, achavam que iam nos impedir de estamos juntos em mais um Natal, se enganaram”, diz a primeira frase da carta.