Faça parte. Contribua

Vamos juntos manter o Instituto Lula em atividade neste primeiro semestre de 2018

Participe

Instituto Lula

Menu

Lula participa de ato cultural em Araçuaí

26/10/2017 09:19

Lula participa de ato cultural do Médio Jequitinhonha, durante caravana Lula Pelo Brasil, em Minas Gerais. Foto: Ricardo Stuckert

Por Clarice Cardoso e Mariana Zoccoli
Agência PT de Notícias 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou, nesta quarta-feira (25), em Araçuaí, durante a caravana Lula Pelo Brasil, etapa Minas Gerais, a decisão da Câmara dos Deputados de salvar o presidente golpista Michel Temer de ser investigado pelos atos de corrupção.

“Acabei de saber a notícia que Temer ganhou na Câmara dos Deputados o direito de continuar na Presidência da República. Veja o absurdo. Eu, quando eu saí da Presidência, tinha Deputados do PT que queriam que eu fizesse um terceiro mandato, que eu mandasse pro Congresso Nacional uma lei pedindo para que eu ficasse mais um mandato. Eu, em nome da democracia, da alternância de poder, porque eu não acredito que exista homem insubstituível, resolvi deixar a Presidência da República e lançar pela primeira vez o nome de uma mulher para ser candidata”, disse.

Em votação nominal, o plenário da Câmara decidiu pela não aceitação da denúncia do ex-procurador-Geral Rodrigo Janot nesta quarta-feira (25) contra o presidente usurpador Michel Temer (PMDB).

O placar, dessa vez, foi de 251 a favor de Temer e 233 contrários. Em agosto, Temer havia conquistado 263 favoráveis, e 227 contrários.

Lula lembrou que saiu do poder com 87% de avaliação como bom ou ótimo, 10% de regular e apenas 3% de ruim ou péssimo.”O Temer hoje tem 97% do povo que não quer que ele continue na Presidência da República. Ele só tem 3% de aceitação, que deve ser na casa dele. E vocês sabem quanto que ele gastou correndo deputado para ficar na Presidência? Já são 30 bilhões de reais que ele gastou”.

“Vocês sabem quanto custou a Transposição? Apenas 9 bilhões de reais para levar água para 12 bilhões de nordestinos. E ele gastou 30 bilhões de reais para ficar no governo até 2018. Depois dizem que a Lava Jato tá combatendo a corrupção, quer moralizar esse país, está tentando acabar com a corrupção. Se ela tivesse querendo acabar com a corrupção, a gente não tinha a corrupção no Congresso Nacional para aprovar a sobrevivência do Temer”, completou Lula.

Durante o ato ao público, que contou com homenagens ao ex-presidente com coral, mulheres do campo, músicas, depoimento de estudantes e outras pessoas beneficiadas por programas dos governos Lula, ele agradeceu às 10 mil pessoas que estiveram no local para acompanhá-lo.

“Vocês não têm dimensão do que significa para mim uma menina pobre, filha de um cortador de cana poder chegar a universidade, se formar e hoje estar fazendo mestrado. A demonstração disso é de que não existe limitação para um ser humano. Todo mundo é inteligente. O que precisamos é garantir que todo mundo coma a quantidade de calorias necessárias para a sobrevivência. Precisamos criar oportunidade para que todas as pessoas possam disputar a mesma vaga em igualdade de condições”.

“Eu não quero tirar nenhuma pessoa rica da universidade com as cotas, com o ProUni, com o Fies ou com o ReUni. A única coisa que eu quero é que uma filha de uma cortadora de cana tenha a mesma oportunidade de sentar no mesmo banco da escola de uma pessoa rica. É que as pessoas disputem as vagas com as mesmas condições”, afirmou.

Em um discurso cheio de agradecimentos ao ex-presidente Lula, Armando Paixão, prefeito de Araçuaí, disse que a cidade vive uma “noite muito especial”. “Nesse momento, queria agradecer as pessoas que gostam de cuidar de gente, que gostam do ser humano. Lula transformou a região, trouxe esperança. Esse homem que está aqui, hoje quero agradecer o que o senhor fez pelas pessoas da minha cidade e da minha região. É por isso que o povo está unido”, disse.

Lula pelo Brasil

A viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Minas Gerais, que acontece em outubro, é a segunda etapa do projeto que ainda deve alcançar as demais regiões do Brasil.

Em agosto e setembro, Lula pegou a estrada e percorreu os nove estados nordestinos, visitou inúmeras cidades, ouviu e conversou com o povo.


Por Clarice Cardoso e Mariana Zoccoli, enviadas especiais à Minas Gerais para a caravana Lula pelo Brasil, para a Agência PT de Notícias