Instituto Lula

Menu

Momento de renovação e reconhecimento no Instituto Lula

16/08/2017 20:38

A partir desta quarta-feira (16) o Instituto Lula tem nova diretoria, eleita em assembleia geral no último dia 10 para um mandato de três anos. Os novos diretores sucedem a equipe que esteve no comando do Instituto desde sua fundação, em agosto de 2011, permanecendo na função o presidente Paulo Okamotto.

É um momento de renovação e de agradecimento aos que se dedicaram durante seis anos a erguer e consolidar uma instituição que se tornou reconhecida internacionalmente, por sua atuação no combate à fome e à pobreza, onde quer que existam, em favor da paz e da cooperação entre os povos.

A primeira diretoria do Instituto Lula, que exerceu dois mandatos consecutivos, foi composta pelos ex-ministros Luiz Dulci e Paulo Vannuchi, pela ex-deputada Clara Ant e pelo jornalista Celso Marcondes, sempre com dedicação integral.

Esses quatro colaboradores desenvolveram projetos como a Iniciativa África, a Inciativa América Latina e o Memorial da Democracia, e mantiveram canais de diálogo com governos de outros países, organizações multilaterais e instituições nacionais e internacionais com as quais o Instituto Lula fez convênios e parcerias.

Ao longo de seis anos, esses quatro diretores mantiveram elevada a interlocução do Instituto Lula com os movimentos sociais, sindicatos, universidades e instituições de pesquisa, dentro e fora do Brasil. 

“São companheiros valorosos de longa data, que fizeram do nosso projeto uma realidade”, afirmou Lula, presidente de honra do Instituto. “Agradeço profundamente sua colaboração, na certeza de que continuaremos juntos na luta por um Brasil mais justo e um mundo melhor”.

O presidente Paulo Okamotto destacou o compromisso da primeira diretoria com o instituto. “Tanto em suas especialidades quanto coletivamente, esses quatro companheiros se dedicaram aos nossos objetivos, mesmo nos momentos mais difíceis de nossa trajetória” afirmou.

A partir de hoje, quatro novos diretores assumem o desafio de manter o Instituto Lula em sintonia com as causas mais justas do povo brasileiro, da integração latino-americana, da cooperação com a África, sempre na luta contra a fome e pela paz.

Juvandia Leite, ex-presidenta do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região e atual vice-presidenta da Contraf, a Confederação Brasileira dos Trabalhadores do Ramo Financeiro. 
Foto: Gerardo Lazzari/Seeb/SP

Tamires Sampaio, foi vice-presidenta da União Nacional dos Estudantes e a primeira mulher negra a presidir o Centro Acadêmico de Direito da Universidade Mackenzie. 

Foto: Jailton Garcia/RBA

Denise Dau, ex-secretária municipal de Política para Mulheres durante a gestão Fernando Haddad em São Paulo.
Foto: Geraldo Lazzari/RBA
 

Rafael Marques, ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.
Foto: SMABC