Instituto Lula

Menu

No Ceará, caravana reencontra povo que melhorou de vida

29/08/2017 10:41

O jovem Marcondes Guedes, de 20 anos, filho de agricultores familiares no Crato (CE), é um dos cearenses que mudou de vida com os governos de Lula e Dilma. Marcondes fez o ensino médio na unidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) na sua cidade. Hoje, cursa Medicina também no Crato, na Universidade Federal do Cariri (UFCA), criada pela presidenta Dilma Rousseff em 2013.

Nos dias 29 e 30 de agosto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará no Ceará, pelo projeto Lula Pelo Brasil, para ver de perto essas e outras transformações que as grandes ações dos governos petistas fizeram no estado, e que agora o governo golpista de Michel Temer está desmontando.

“Eu acredito que o avanço que teve de 2002 até o final do governo Dilma foi sem dúvida ótimo. O acesso e a qualidade na educação, não apenas para quem mora próximo às capitais, mas também para quem mora no interior, ficou real”, comemorou Marcondes.

Na opinião do estudante do Cariri, a visita de Lula ao Ceará “é algo bastante significativo, para que aqueles que levantaram a bandeira de ‘Fora Dilma’ e agora estão começando a sentir a realidade do governo Temer, poderem pensar e ter uma certa oportunidade de mudar”.

Nos últimos anos, o povo do Ceará, assim como de todo o Nordeste, sentiu a vida melhorar. O estado viu a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), no litoral cearense, finalmente sair do papel e começar a operar. Viu o Cinturão das Águas do Ceará (CAC) integrar bacias hidrográficas para abastecer centenas de cidades e, junto com a Transposição do rio São Francisco, espantar o fantasma da seca no estado.

O cearense presenciou, ainda, a construção de duas novas universidades federais, a Universidade Federal do Cariri, onde o futuro médico Marcondes estuda, e a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), na cidade de Redenção.

Além disso, com os governos de Lula e Dilma, o Ceará passou a ter 32 unidades do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), sendo uma delas na cidade do Crato, onde Marcondes concluiu o ensino médio.

Além dessas ações, todos os grandes programas sociais dos governos do PT também beneficiaram a população cearense, como relembra o deputado pelo Ceará e líder da Oposição na Câmara,  José Guimarães (PT).

“O microcrédito orientado, o seguro Safra para o trabalhador rural, o Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf) que foi alavancado no governo do presidente Lula, o aumento periódico do Bolsa Família e o reajuste permanente do salário mínimo, que têm grande impacto na renda das famílias”.

Para ele, é esse legado das administrações petistas que faz com que, a partir da visita de Lula à região, o Nordeste volte a ter esperança.

“Será o reencontro de Lula com uma região onde seu povo melhorou de vida, mudou, cresceu, e teve cidadania com as políticas de inclusão e desenvolvimento realizadas por Lula”, afirmou Guimarães.

Líder da Minoria da Câmara, Guimarães destacou que essas políticas, implementadas quando o Partido dos Trabalhadores estava na presidência da República, “agora estão sendo desconstituídas por esse governo, que nem sequer conhece e nem sabe o que significa a região Nordeste”.

“No governo Lula, o Nordeste deixou de ser exportador de mão de obra desqualificada para o sudeste do País, e virou porta de entrada do emprego, da renda, do crescimento e do desenvolvimento”, garantiu.

Por tudo isso, declarou o senador José Pimentel (PT-CE), o povo cearense está ansioso para abraçar o ex-presidente Lula.

“Está renascendo a esperança com a possibilidade de retomada dos projetos de crescimento econômico, com distribuição de renda e inclusão social. Lula tem muita energia e as famílias cearenses o receberão de braços abertos. O entusiasmo é grande nas plenárias e reuniões de organização do projeto Lula Pelo Brasil, que venho participando”, apontou o senador.

As expectativas da deputada federal Luizianne Lins (PT-CE) para esta visita também são positivas.

Para ela, Lula tem um legado a defender, que não é mostrado na grande mídia, pois esta tem apostado na perseguição e desconstrução da imagem do maior presidente da República que esse País já teve.

“Ele tem um legado que precisa ser resgatado e talvez a melhor forma de fazer isso seja Lula diretamente conversando com as pessoas, olho no olho, sobre o que representou os anos de governo do PT, resgatar todas as conquistas que foram feitas”.

Luizianne, que já foi prefeita da capital Fortaleza (CE), lembrou que Lula sempre realizou essas viagens por todo Brasil.

“Essa é uma prática que ele sempre fez. Eu lembro demais na minha juventude, quando entrei para o PT, lá na primeira candidatura de Lula em 89, ele já fazia essas viagens por todo Brasil antes mesmo de ser candidato. Portanto, é uma prática natural dele, ele gosta e se alimenta do encontro com o povo”, ressaltou.

Já na opinião do colega José Guimarães, o projeto Lula pelo Brasil servirá para o povo dizer qual o projeto de nação que quer construir.

“Essa visita não é campanha, é a construção de um projeto, de um novo projeto para o País. Minha expectativa é que com esse reencontro, Lula comece a ouvir a população sobre que projeto de nação nós queremos, dialogando, conversando, formulando, mas principalmente ouvindo. Não se tem solução para o Brasil pelos gabinetes. Tem que ser nas ruas, ouvindo e delegando à população o direito de escolher”, concluiu o deputado petista.

Lula pelo Brasil
A viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos estados do Nordeste, entre agosto e setembro, é a primeira etapa de um projeto que deve alcançar todas as regiões do país nos meses seguintes.



Por Luana Spinillo, da Agência PT de Notícias