Instituto Lula

Menu

Nota do advogado de Lula ao delegado Marlon Cajado

04/02/2016 14:49

Nada justifica a conduta do Delegado Federal Marlon Cajado ao afirmar que o ex-Presidente Lula seria investigado no Inquérito 1621/2015. O ex-Presidente foi ouvido no dia 6 de janeiro na condição de informante, sem a possibilidade de fazer uso das garantias constitucionais próprias dos investigados. Não há nenhum elemento que justifique a mudança do tratamento.

Cristiano Zanin Martins, advogado

Para ler a nota do Instituto Lula sobre o depoimento do ex-presidente e sua condição de informante, clique aqui.

Leia também a íntegra do depoimento de Lula: