Instituto Lula

Menu

O mundo consome capacidade e inteligência de Picos, comemora Lula

02/09/2017 15:40

Lula em ato em frente à Casa Apis, em Picos. Foto: Ricardo Stuckert

Quando um “grã-fino” norte-americano se reúne nos Estados Unidos para decidir algo para o mundo e vai consumir mel, ele está consumindo a inteligência e a capacidade de produção do Piauí e do povo de Picos!

Isso porque 90% da produção da Casa APIS, visitada na manhã deste sábado (2) pelo ex-presidente Lula com sua caravana Lula pelo Brasil, é comercializada no exterior. Diversos agricultores da região são “sócios” da casa, enviam a produção e recebem, mensalmente, os valores de revenda.

“Nada disso teria sido feito pelo meu governo ou pelo Sebrae se não fosse a perseverança e a competência do povo de Picos. Eu fui lá numa sala que tinha uma quantidade enorme de barris e 200 kilos de mel. E esse mel não vai para Garanhuns ou para Teresina, vai logo para os Estados Unidos!”, comentou Lula durante ato na cidade de Picos.

“Eu resolvi fazer universidades nos meus governos porque as pessoas estão acostumadas a achar que só fábrica gera emprego”, afirmou o ex-presidente.

“E eu descobri que a universidade é uma fábrica, mas não de produzir peças de carro ou máquinas para mel, mas é uma fábrica que produz inteligencia, conhecimento, que não vai à falência e que o produto nunca vence, ele é aperfeiçoado todo dia.”

“Em vez de poluir com fumaça, nós poluímos com conhecimento a cabeça da sociedade!”, comemorou.

“É o maior líder popular desse país!”, celebrou o coordenador de Lula pelo Brasil, Marcio Macedo, entusiasmado com a recepção do Piauí a Lula, que recebeu o título de cidadão picoense durante o ato que também contou com a presença da senadora Regina Souza.

“Se o povo é contigo, quem será contra?”, provocou o governador Wellington Dias, lembrando em sua fala os resultados que o estado obteve graças às políticas do PT.

“O estado do Piauí segue o mesmo projeto que trabalhamos com os presidentes Lula e Dilma, e o resultado é que crescemos em 2014 dez vezes mais que o Brasil! E vamos fechar 2016 com saldo positivo em emprego e crescimento!”, afirmou. “Lula está aqui não só em carne e osso, mas em sentimento e compromisso com o Brasil e com o povo!”

Lembrando os cotidianos ataques sofridos pelo povo por parte do governo do usurpador Michel Temer, o governador falou diretamente sobre as tentativas de destruir o que é do povo por direito. “Nós não podemos permitir que se entregue a nossa companhia geradora de energia, que vendam a nossa Eletrobrás a preço de banana. Isso é patrimônio meu, seu e do povo brasileiro. Nós queremos o Brasil que conquistamos!”

“Estão fazendo a economia recuar, todos os dias anunciam um novo corte. Mas não é corte para o banqueiro ou o empresário. É corte para os pobres. Querem tirar a aposentadoria, porque não sabem que a cidade do interior vive em torno da aposentadoria rural. Nós não podemos permitir que esse país continue assim!”, conclamou Lula.

O ex-presidente falou ainda, orgulhoso, sobre a transposição do rio São Francisco, que trouxe água limpa e vida nova a milhares de pessoas do sertão.

“A seca é um produto da natureza, assim como o deserto do Saara e o gelo no Canadá. A natureza cria intempéries pelo mundo, mas ninguém é obrigado a morrer por causa da seca. E é por isso que temos de construir políticas para isso”, afirmou.

Uma dessa política levou 1,2 milhão de cisternas para o país, garantindo que as pessoas tivessem água para beber. E as mais de 200 mil cisternas para pequenas produções e criação de animais. Mesmo a transposição do São Francisco, promessa do imperador Dom Pedro que só há pouco saiu do papel, beneficiando 12 milhões de pessoas que vivem no semiárido.

“Tinha filme, literatura, poema, repente, cordel… Todo mundo falava da seca, mas não tinha ninguém com coragem e peito de fazer a transposição até hoje”, afirmou.

“Agora estão dizendo que a obra da transposição é muito cara. Ela custou até agora R$ 9 bilhões. Veja a comparação: sabe quanto o Temer gastou para convencer deputados a votar para ele ficar? R$ 14,2 bilhões. São R$ 5 bilhões a mais do que a obra do São Francisco!”

Outro sonho de Lula é terminar a Transnordestina, facilitando o escoamento dos produtos das regiões. “Se Deus me der junto ao povo o direito de voltar a governar esse país, eu quero inaugurar a ferrovia junto com vocês. Para que a gente possa distensionar o potencial de crescimento desse estado”, prometeu.

Por Mariana Zoccoli, enviada especial ao Nordeste com a caravana Lula pelo Brasil, para a Agência PT de Notícias