Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Curso do mês: Filosofia e feminismo, com Marcia Tiburi.

Instituto Lula

Menu

Palocci mente para sair da prisão

18/01/2019 19:47

Foto: Lula Marques

Nesta sexta-feira (18) tornaram-se públicos novos trechos da delação de Antonio Palocci. Como aconteceu antes, Palocci inventa histórias sem provas para sair da prisão. Todas as doações ao Instituto Lula foram devidamente registradas, declaradas para a Receita Federal, dentro da lei  e sem contrapartidas.

As doações para o Instituto Lula são todas legais e devidamente registradas. O valor das doações saiu diretamente da conta da empresa.

Da Agência PT de Notícias:

A assessoria do ex-presidente Lula divulgou uma nota, nesta sexta-feira (18), para rebater mais uma das acusações caluniosas de Antonio Palocci. Ao longo do texto, é lembrado que nenhum dos delatores, beneficiados com reduções de pena e até mesmo com milhões, apresentou alguma prova sequer contra o ex-presidente.  A assessoria apontou também que a divulgação de mais essa falsa acusação só serve para desviar o foco de investigações em curso, contra futuro senador, repleta de provas documentais.

Confira a íntegra da nota da assessoria de Lula

A Lava Jato tem quase 200 delatores beneficiados por reduções de pena. Para todos perguntaram do ex-presidente Lula. Nenhum apresentou prova nenhuma contra o ex-presidente ou disse ter entregue dinheiro para ele. Antônio Palocci, preso, tentou fechar um acordo com o Ministério Público inventando histórias sobre Lula. Até o Ministério Público da Lava Jato rejeitou o acordo por falta de provas e chamou de “fim da picada”. 

Mas o TRF-4 decidiu validar as falas sem provas de Palocci, que saiu da prisão e foi para a casa, com boa parte de seu patrimônio mantido em troca de mentiras sem provas contra o ex-presidente. O que sobra são historinhas para gerar manchetes caluniosas.

Todos os sigilos fiscais de Lula e sua família foram quebrados sem terem sido encontrados valores irregulares. Há outros motoristas e outros sigilos que deveriam ser analisados pelo Ministério Público, que após anos, segue sem conseguir prova nenhuma contra Lula, condenado por “atos indeterminados”. Curiosa a divulgação dessa delação sem provas justo hoje quando outro motorista ocupa o noticiário.

Assessoria de Imprensa do ex-presidente Lula

Da Redação da Agência PT de Notícias