Instituto Lula

Menu

Sócrates Brasileiro: o jogador de futebol que ousou sonhar com um mundo sem misérias

21/12/2017 19:52

Um dos maiores líderes do futebol brasileiro, Sócrates Brasileiro, será homenageado no próximo sábado, pelo MST / Arquivo Placar

Norma OdaraDo Brasil de Fato 

"Com destino e elegância dançarino pensador
Sócio da filosofia da cerveja e do suor
Ao tocar de calcanhar o nosso fraco a nossa dor 
Viu um lance no vazio herói civilizador
O Doutor! "  

O trecho acima é da música "Sócrates Brasileiro", de José Miguel Wisnik, e reflete bem o espírito do jogador Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, o Dr. Sócrates, ou Magro, como era conhecido.

Considerado um dos maiores jogadores brasileiros, Sócrates iniciou sua carreira no futebol aos 17 anos, passando por times como o Botafogo de Ribeirão Preto, Corinthians, Seleção Brasileira, entre outros.  

Famoso pelo "chute de calcanhar" que demonstrava toda a sua genialidade em campo, Sócrates atuou pra além do futebol, como relembra o jornalista e amigo Juca Kfouri. 

“Eu acho que é um legado de um jogador de futebol que foi muito mais do que um jogador de futebol. Um jogador de futebol que soube fazer da prática, do ofício dele, da missão dele como atleta muito mais do que isso. Como ser político, como alguém participante da vida pública brasileira. Como alguém que queria um Brasil mais justo, um Brasil menos desigual, um país mais democrático, um Brasil sem fome, sem racismo, sem homofobia, mais tolerante, tudo aquilo que ele sempre encarnou”.  

Confira o teaser de inauguração do campo:

O MST construiu coletivamente um campo de futebol em homenagem ao legado de Sócrates Brasileiro. O campo, localizado em Guararema, a 80 km de São Paulo, fica dentro da Escola Nacional Florestan Fernandes, espaço de formação política do movimento.  

O jornalista José Trajano fala sobre a homenagem a Sócrates, com o campo de futebol do MST e a influência dele para jogadores e toda população brasileira: “Só lembrar dele já é um incentivo que as pessoas pensem e reflitam a importância de um jogador de futebol sendo coerente, preocupado com a política, com a sociedade.  Então toda vez que o Sócrates é lembrado e homenageado, é uma maneira de dar uma cutucada nos jogadores, para que se inspirem, se espelhem no Sócrates”, comenta, Trajano.

Ouça a música feita pelos músicos Lira e Dan Maia para homenagear a inauguração do Campo:

Já o jornalista Kfouri caracteriza a homenagem do MST muito mais importante do que qualquer outra, porque define a ideologia de Sócrates, do que ele acreditava. Juca lamenta que o amigo não esteja presente para ver algo tão significativo. 

“Tenho absoluta certeza de que uma homenagem como essa é muito mais coerente com o que o Magro sempre foi e o deixaria muito mais feliz do que se, por exemplo, resolvessem dar o nome do Maracanã ao nome dele, ou se resolvessem mudar o nome do Pacaembu pro nome dele, ou o estádio do Corinthians, em Itaquera com o nome dele”, diz Kfouri. 

Magrão nasceu em Belém e, além de artilheiro, foi médico. Nos campos e fora dele defendia seu futebol e sua ideologia. 

No ano de 1978 entrou no Corinthians, seu time de coração, onde emplacou 172 gols. Lá foi um dos responsáveis pela chamada "Democracia Corinthiana", que estabelecia equidade entre as decisões tomadas dentro do time. 

No ano seguinte, estreou com a camisa da Seleção Brasileira, a canarinho. Em 1982 jogou a copa da Espanha, que tinha grandes nomes do futebol como Zico, Toninho Cerezo, Serginho Chulapa e Paulo Roberto Falcão, comandados por Telê Santana. A seleção brasileira foi eliminada pela Itália.

O jornalista Juca Kfouri, que na época trabalhava na revista Placar fala sobre a desolação do capitão Sócrates frente à derrota: “No embarque dele de volta, em Barcelona, ele me pergunta: 'O que eu vou dizer quando chegar no Brasil?', mas no dia anterior, quando terminou o jogo contra a Itália, eu perguntei pra ele: 'Magrão, o que eu escrevo? O que eu coloco na capa de Placar?' Ele virou-se pra mim e disse, bota só isso Juca: 'Que pena, Brasil!' Se você olhar a coleção de Placar você verá que é exatamente essa a chamada de capa da revista. Com uma foto rasgada da comemoração da seleção italiana ao fim do jogo”, declara. 

Dr. Sócrates faleceu em decorrência de uma infecção generalizada, no dia em que seu time do coração, o Corinthians, conquistava o pentacampeonato brasileiro, em 2011. 

Este grande ídolo do futebol nacional e internacional será homenageado no próximo sábado, na inauguração do campo Dr. Sócrates Brasileiro, que terá diversas partidas de futebol e a presença de familiares de Sócrates, da militância e lideranças do MST. O cantor Chico Buarque e o ex-presidente Lula também estarão presentes e jogarão uma das partidas de estréia do campo.

Edição: Anelize Moreira