Instituto Lula

Doe agora
Menu

"A liberdade de Lula é a liberdade do nosso país"

06/04/2019 21:10

No primeiro dia da Caravana Lula Livre, Manuela destaca que, durante governo Lula, Brasil caminhava para o desenvolvimento. Foto: Ricardo Stuckert

Da Rede Brasil Atual O primeiro dia de atos da Caravana Lula Livre que, nesta sexta-feira (5), percorreu a cidade de Porto Alegre, foi sintetizado pela ex-deputada Manuela D'Ávila (PCdoB) como uma defesa geral para que o Brasil volte ao rumo do desenvolvimento econômico e social. Na Assembleia Legislativa gaúcha, Manuela, que concorreu à vice-presidência nas eleições do ano passado na chapa liderada por Fernando Haddad (PT), destacou que durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o país, ao lado de outras nações da América Latina, trilhava a busca por um mundo mais igualitário e, diante da derrocada atual, a bandeira "Lula Livre" é a continuidade dessa luta.

"A liberdade de Lula é a liberdade do nosso país", destacou a ex-deputada. "Ele conduziria o povo, mais uma vez, ao Palácio do Planalto e à soberania". A presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), ao afirmar a defesa de Lula como "a luta pela soberania", considerou ainda os aspectos irregulares, segundo ela, que conduzem o processo contra o ex-presidente e confirmam sua prisão política.

"Quando falamos da defesa de Lula não estamos falando só da defesa de um homem preso injustamente – e por isso já bastaria. Mas estamos falando daquele que ousou dizer que o Brasil jamais se curvaria aos Estados Unidos, que ousou dizer que esse país seria altivo, ativo e soberano", afirmou.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, que vem acompanhado a agenda de atos para denunciar a condenação de Lula, também destacou em sua fala na Assembleia Legislativa os aspectos que fazem da luta pela liberdade do ex-presidente, a defesa do Brasil e do cumprimento da Constituição para reversão do desmonte do Estado. "Libertar Lula é garantir que a Constituição seja cumprida e que os trabalhadores brasileiros tenham seus direitos assegurados".

Mais cedo, Haddad e Manuela participaram ainda de um ato na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que contou com a participação de centenas de estudantes que bradavam pela defesa da democracia, seguida por uma caminhada do Largo Glênio Peres até a Assembleia Legislativa, onde o primeiro dia da Caravana Lula Livre se encerrou.

A agenda pela defesa de Lula continua neste sábado (6) em Florianópolis, onde a partir das 11h foi realizado um ato da caravana na Escadaria do Rosário e às 12h30 uma reunião com lideranças de PT, Psol, PDT e PCdoB, além de movimentos sociais.

Com informações do PT