Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Curso do mês: Filosofia e feminismo, com Marcia Tiburi.

Instituto Lula

Menu

Comemorar ditaduras é incompatível com a democracia

27/03/2019 08:49

Imagem: Memorial da Democracia/Reprodução

Nota do Instituto Lula

Em face da indefensável decisão do Governo Bolsonaro de comemorar o Golpe Militar de 1964, o Instituto Lula manifesta sua solidariedade aos torturados e parentes de desaparecidos e de assassinados pelo regime militar. Prestar homenagens a ditaduras não condiz com o espírito democrático. Tripudiar e comemorar sobre a dor de famílias é desumano. Jair Bolsonaro ignora a história do Brasil, insulta o país que preside e desrespeita a dor de milhares de filhas e filhos, mães e pais, cônjuges e parentes de cidadãos brasileiros.

As instituições democráticas republicanas já começaram a agir para impedir tamanho retrocesso. Assim se faz uma democracia.

Este período terrível da nossa história não deve ser comemorado, mas sim lembrado e estudado para que nunca mais aconteça. Mulheres e homens que se sacrificaram naqueles anos de chumbo e de pesadelo na luta por liberdade e justiça social nunca serão esquecidos. E a democracia conquistada a duras penas precisa ser permanentemente defendida, respeitada e aprofundada por todos nós. 

O Instituto Lula se coloca ao lado de todos que lutaram pela restituição da democracia e convida todos a visitarem e compartilharem o www.memorialdademocracia.com.br . Para que nunca mais aconteça. 

Ditadura, nunca mais.

Instituto Lula

Abaixo, um vídeo que resume alguns dos principais momentos da ditadura brasileira: