Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Curso do mês: Filosofia e feminismo, com Marcia Tiburi.

Instituto Lula

Menu

Movimento das pessoas atingidas pela hanseníase homenageia Lula com Prêmio Bacurau

28/02/2013 05:47

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu no Rio de Janeiro o prêmio Bacurau, na abertura do 14º Encontro Nacional do Morhan (Movimento pela Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase). No evento, com a presença do governador Sergio Cabral e dos ministros Alexandre Padilha e Maria do Rosário, Lula ressaltou o papel do movimento na luta contra a hanseníase e o preconceiro. “Há uma coisa sagrada que é o dia em que as pessoas aprendam a levantar a cabeça e perecber que náo é menor que ninguém nesse país. E o Morhan fez isso pelos hansenianos. E a partir disso tudo fica mais fácil.

Para baixar fotos em alta resolução, visite o Picasa do Instituto Lula.

O nome do prêmio é uma homenagem ao fundador do Morhan, Francisco Viera Nunes, falecido em 1997, e é dado a pessoas que contribuíram para a erradicação da doença. A presidenta Dilma Rousseff, o governador Sérgio Cabral, os ministros Padilha e Maria do Rosário e o diretor do Instituto Lula, Paulo Vannuchi, também receberam o prêmio.

“Eu posso dizer que vocês tem um ministro da Saúde, uma ministra dos Direitos Humanos. Não tenham medo de fazer pautas de reinvindições. Digam sempre o que vocês quiserem. E digo, sem autorização. Quando menos vocês esperarem a Dilma vai visitar vocês em uma colônia.”

Lula ressaltou que o Brasil apenas começou a reparar sua dívida com os hansenianos e outros setores da sociedade brasileira. “Esse país não pode ser governado apenas com o cérebro. Tem que compartilhar o cérebro com o coração e a emoção.”