Instituto Lula

Doe agora
Menu

Na Nigéria, Lula condena terrorismo do Boko Haram “Essas pessoas devem ser condenadas e pagar o preço de sequestrar crianças”

08/05/2014 12:27

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva condenou nesta quinta-feira (8), em Abuja, Nigéria, o sequestro de mais de 200 meninas nigerianas pelo grupo terrorista Boko Haram.

Para baixar fotos em alta resolução, visite o Picasa do Instituto Lula.

Lula está na capital do país para participar do Fórum Econômico Mundial para a África. Em audiência com o presidente Goodluck Jonathan, Lula transmitiu sua solidariedade e a do povo brasileiro ao povo nigeriano, que enfrenta o sequestro de mais de 200 meninas pelo grupo terrorista Boko Haram. Ao final do encontro, Lula se colocou a disposição do president Goodluck Jonathan para ajudar no que for possível nesse caso.

Em sessão do Fórum Econômico Mundial para a África na qual foi entrevistado pelo guineense Carlos Lopes, secretário executivo da Comissão Econômica das Nações Unidas para África (UNECA), Lula falou sobre o sequestro e o terrorismo na África:

“É importante que a gente diga de onde surgiu esse terrorismo. Porque depois da primavera árabe, da Guerra do Iraque, da Guerra da Líbia, do Kadafi, gente foi armada e continua armada por aí. Ou seja, soldados sem general. São pessoas bem armadas fazendo terrorismo pelo mundo inteiro. Eu acho primeiro que temos que condenar, porque é abominável alguém sequestrar criança para fazer pressão política. Essas pessoas não merecem perdão, nem de Deus, nem de Alá, nem meu, nem teu. E muito menos de governos. Essas pessoas tem de ser condenadas e pagar o preço de sequestrar uma criança. Se sequestrar adulto já é abominável, sequestrar crianças e ficar ameaçando que vão entregá-las à prostituição, são três crimes em um só. Agora, nós temos que ter cuidado para isso não ser usado contra a África, porque tudo o que acontece na África a gente superdimensiona, e isso gera desconfiança. Nós precisamos lembrar que a maioria dos países da África conseguiram sua independência na década de 1960. Depois, em muitos países veio guerra civil, mais sangrenta e violenta que a guerra pela independência. Então a África tem pouco tempo de aprendizado. E o que precisamos mostrar é que há muitos países da África consolidando a democracia.”

Assista ao vídeo da declaração de Lula sobre o terrorismo na Nigéria:

Assista a entrevista de Lula na íntegra: