Instituto Lula

Doe agora
Menu

8 razões para não privatizar os Correios

04/08/2021 17:28

Por lula.com.br

O governo Bolsonaro segue tentando privatizar os Correios a qualquer custo. O projeto de privatização da estatal, reconhecida internacionalmente como um dos melhores serviços do mundo, está na pauta para votação na primeira semana de agosto na Câmara dos Deputados. Os motivos para não privatizar os Correios e defender o patrimônio nacional são muitos, e a pressa em privatizar pode estar relacionada à explosão do comércio eletrônico com a pandemia de Covid-19. O ministro das Comunicações foi a rede nacional de rádio e TV defender a privatização, utilizando-se de mentiras e falácias.

A verdade é que os Correios são uma empresa lucrativa (R$ 1,5 bilhão de lucro só no ano de 2020), eficiente (97% das entregas são feitas dentro do prazo, segundo o TCU) e quatro vezes ganhadora do Oscar dos Correios (o World Post & Parcel Awards). Ainda mais importante, os Correios realizam entregas a preços baixos em todos o território nacional, inclusive nos lugares mais remotos, sendo fundamental para a integração do país e garantindo o serviço postal universal a todos os cidadãos, um direito constitucional. Com a privatização, as agências menos lucrativas – exatamente aquelas nos municípios mais afastados e de difícil acesso – serão fechadas por não interessarem à iniciativa privada.

A privatização vai resultar no aumento do preço do frete e no apagão postal nas pequenas cidades. O argumento de que é preciso quebrar o monopólio dos Correios é falso, uma vez que a exclusividade sobre as encomendas do comércio eletrônico, setor mais lucrativo do mercado, já foi extinta. Os Correios não só disputam com as demais empresas como dominam o setor do comércio eletrônico porque cobram preços muito mais baixos. O verdadeiro objetivo da privatização não é ampliar a concorrência, é tirar a principal concorrente do jogo e aumentar o valor do frete.

Confira abaixo uma lista sucinta de 8 motivos para não privatizar os Correios (com 2 motivos bônus):

  1. Os Correios geraram lucro de R$ 1,5 bilhão em 2020

2. As 15 mil unidades dos Correios estão em todos os 5.570 municípios do Brasil

3. Os Correios garantem as menores tarifas do mercado, beneficiando cidadãos, pequenos e médios produtores

4. Os Correios empregam cerca de 100 mil trabalhadores

5. São 4 vezes ganhadores do Oscar dos Correios (World Post & Parcel Awards)

6. Os Correios entregam 15,2 milhões de objetos por dia, com 25 mil veículos, 1500 linhas terrestres e 11 linhas aéreas operando

7. 97% das entregas são feitas dentro do prazo

8. Os Correios favorecem a inclusão bancária da população, especialmente nas 2 mil cidades que não contam com agências bancárias. O Banco Postal permite a realização de pagamentos, saques e depósitos.

9.  Os Correios entregam 197 milhões de livros didáticos nas escolas públicas dos 5.570 municípios. Além disso, a logística dos Correios possibilita a realização do Enem, entregando as provas em 15 mil locais no prazo de 3 horas

10. As demais privatizações realizadas no Brasil nos ensinam que privatizar vai encarecer os preços e provocar apagão postal, principalmente no interior

Nas palavras do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: “Se não for barrada, a privatização dos Correios marcará a destruição de uma empresa que está há mais de 350 anos a serviço do povo brasileiro. Uma empresa fundamental para a integração do país, presente em todas as 5.570 cidades brasileiras. Faça chuva ou faça sol, os carteiros vão, de porta em porta, onde o povo está. E agora a garantia desses profissionais está em risco.Em mais de 2 mil municípios onde não existem agências bancárias, os Correios são a única instituição a atender moradores e negócios locais. E quem vende ou compra pela internet sabe que pode contar com uma eficiente rede de logística que abrange todo o território nacional.Tudo isso está em risco em caso de privatização. As agências menos lucrativas, exatamente aquelas essenciais para o povo pobre, deixam de ser prioridade, em um projeto que prioriza apenas o lucro. Em defesa do patrimônio do povo brasileiro, e por serviços postais eficientes e acessíveis a toda a população, é preciso dizer NÃO à privatização dos Correios”.