Instituto Lula

Menu

Caravana pelo Nordeste defende a liberdade de Lula

30/07/2019 10:05

Foto: Gibran Mendes

Inspirados pelo pedido que o ex-presidente Lula fez antes de ser levado a Curitiba como preso político, parlamentares do PT e movimentos sociais decidiram realizar nesta semana a “Caravana da Resistência: Por terra, aposentadoria digna e Lula Livre!”. A comitiva terá início na quarta-feira (31) em Juazeiro da Bahia e, após realizar atos em dez cidades e atravessar mais de mil quilômetros, será encerrado na sexta-feira (2) em Caetés, cidade onde nasceu o presidente mais popular da história do Brasil.

“Se não me deixarem andar, vou andar pelas pernas de vocês. Se não me deixarem falar, falarei pela boca de vocês”, disse o ex-presidente em vários eventos públicos antes do 7 de abril de 2018. A orientação será posta em prática mais uma vez nos próximos dias pelos parlamentares petistas. Ao longo do ano, Fernando Haddad visitou vários estados e deu atenção especial a eventos nas universidades públicas.

“Vamos percorrer os caminhos que o ex-presidente Lula fez não apenas em 2017, durante a Caravana pelo Nordeste, mas em vários outros momentos da sua trajetória política, como a Caravana da Cidadania nos anos 80, as várias campanhas eleitorais e, posteriormente, atos de inauguração de obras que ele entregou ao povo enquanto foi presidente”, explica o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), líder da Bancada do PT na Câmara, que vai participar de todo o roteiro desta caravana.

Para o deputado João Daniel (PT-SE), esta é uma oportunidade importante para os parlamentares dialogarem com a população sobre o que está acontecendo no País e em cada localidade pela qual a caravana passará.

“O presidente Lula pediu e nós estamos percorrendo o interior do Brasil para ouvir o povo e para denunciar as maldades que o governo Bolsonaro está promovendo, como a destruição da Previdência pública, o desmonte das políticas de reforma agrária, a liberação indiscriminada de agrotóxicos, a entrega da Amazônia para os Estados Unidos, a criminalização dos movimentos sociais e as ameaças aos jornalistas que exercem o seu ofício”, argumenta o coordenador do Núcleo Agrário da Bancada do PT.

Roteiro

A caravana acompanhará o trajeto do rio São Francisco e passará pelas cidades baianas de Juazeiro, Uauá, Canudos e Paulo Afonso; pelas localidades sergipanas de Canindé do São Francisco, Poço Redondo e Nossa Senhora da Glória e, em Pernambuco, pelos municípios de Águas Belas, Garanhuns e Caetés.

Os atos ocorrerão em assentamentos e acampamentos dos movimentos sociais da região, bem como em universidades e outros espaços relacionados a projeto realizados pelos governos Lula e Dilma Rousseff. Os detalhes sobre os atos serão divulgados na véspera de cada dia de atividades.

A caravana é organizada pelo Núcleo Agrário do PT, pela Liderança do PT na Câmara e por movimentos sociais e entidades da luta campesina, além dos mandatos dos deputados Paulo PimentaJoão DanielCarlos Veras (PT-PE) e Valmir Assunção (PT-BA) e dos senadores Humberto Costa (PT-PE), líder do PT no Senado, e Rogério Carvalho (PT-SE).

Por PT na Câmara