Instituto Lula

Menu

Dispostos a lutar, aposentados visitam Instituto Lula

26/04/2019 14:37

Foto: Instituto Lula

Membros do Sintapi afirmam que o ex-presidente “atendeu a tudo que estava no Estatuto do Idoso” e garantiu direitos ao povo brasileiro, e é por isso que está preso

O Instituto Lula recebeu nesta sexta-feira (26) a visita de representantes do Sindicato Nacional dos Trabalhadores Aposentados, Pensionistas e Idosos. O Sintapi, fundado em 2000, “é um sonho do Lula que começou na década de 80”, conta Jussara Rodrigues. Filha de Jerônimo Rodrigues, dirigente histórico do sindicato, Jussara se incorporou à entidade após a morte de seu pai, em 2017. Ela ainda não garantiu sua aposentadoria e diz temer pelo futuro, sem saber se conseguirá se aposentar caso a Reforma da Previdência seja aprovada.

Jussara lembra a trajetória de luta do ex-presidente ao lado dos aposentados e pensionistas, e conta que, ao assumir a Presidência da República, Lula “atendeu a tudo que estava no Estatuto do Idoso”. O cenário atual, porém, preocupa: o governo federal decidiu extinguir centenas de grupos e comissões, dentre os quais está o Conselho do Idoso, “pai de todas as políticas” voltadas a esse setor da população. Diante desse cenário, Jussara sentiu a urgência de não deixar o Sintapi fechar as portas, que, segundo ela, são mais do que a entrada para uma instituição, são “portas de direitos pelos quais Lula e os companheiros tanto lutaram”.

Edna Donzella, aposentada sindicalista, avalia que são justamente os direitos dos trabalhadores, conquistados à duras penas por anos de luta do ex-presidente, os motivos reais de sua prisão. “É por isso que ele está preso, porque foi o melhor presidente da história do Brasil”, acrescenta. Edna lamenta os retrocessos aos quais o país está sendo submetido, especialmente após um período de tão importantes avanços e conquistas para o povo brasileiro. Mas lembra que “a democracia nunca veio de mão beijada. Foi preciso muita luta, muitas vidas para chegarmos onde chegamos”.

E os membros do Sintapi garantem que estão com disposição para seguir defendendo a justiça e a liberdade de Lula. Acreditavam que a essa altura estariam “curtindo a vida e passeando”, mas a conjuntura os chama à resistência. E José Custódio, companheiro de Lula desde a época do sindicalismo no ABC, avisa: “Enquanto estivermos respirando, estaremos lutando”.