Instituto Lula

Doe agora
Menu

Às 20h, no app: indicadores da economia digital no país

03/05/2022 21:54

Divulgação

Equipe iLula 

Instituto Lula organiza o primeiro Índice Brasileiro de Economia e Sociedade Digitais (IBESD)

Mapear os indicadores da Era Digital é o objetivo do Índice Brasileiro de Economia e Sociedade Digitais (IBESD).  O segundo encontro exclusivo do app iLula sobre o IBESD acontece nesta quarta-feira (4) e apresenta o debate "Acúmulo de Competências". A apresentação lança seu olhar não só sobre como se distribui no território nacional o conhecimento da população brasileira em tecnologias da informação, mas também o quanto este conhecimento está integrado na economia digital e como se dá o uso do mesmo pelas parcelas tradicionalmente mais excluídas da população brasileira.

A iniciativa do Instituto Lula faz parte do projeto “Novas e velhas desigualdades na era digital".

A apresentação do IBESD é feita por Ronnie Aldrin Silva, pesquisador do Instituto Lula, geógrafo e especialista em análise de dados e processos. Ronnie atuou por anos na gestão pública na elaboração e coordenação de estudos geoestatísticos, pesquisas e em projetos de tecnologia da informação, bem como no terceiro setor e no setor privado nas áreas de geotecnologia e análise de dados.

O Brasil na Era Digital

O primeiro encontro mostrou a participação brasileira na economia digital mundial e alguns dos principais índices de economia digital dos Estados Unidos, China e Europa, além do IBESD, Índice Brasileiro de Economia e Sociedade Digitais.

Na sequência, sempre às 20h, o Ciclo terá mais três apresentações virtuais, com as seguintes temáticas: 

• Infraestrutura: no dia 06/05, o tema mensura a cobertura, acesso e qualidade da internet fixa e da móvel no país, detalhando também a distribuição territorial dos consequentes custos para acessá-las, seja para a população em geral, como para os financeiramente mais abastados e para a população de baixa renda.

• Setor Privado: no dia 09/05, a palestra busca mensurar a presença das tecnologias no setor, o quanto o mesmo efetivamente as integra no seu cotidiano, as receitas financeiras da área de tecnologias, e a prática de inovação e características de resiliência do setor.

• Setor Público: no dia 10/05, a apresentação busca quantificar a presença das tecnologias no setor, suas qualidades e segurança e também no uso que o setor público dá às mesmas ao oferecer serviços, informações e transparência para a população.

Baixe o aplicativo iLula neste link (https://app.institutolula.org/)



: