Instituto Lula

Doe agora
Menu

Lula: "Argentina está predestinada a seguir sendo um grande país"

11/09/2015 15:44

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugurou nesta sexta-feira (11), o Centro de Inovação dos Trabalhadores (CITRA), da Universidad Metropolitana para la Educación y el Trabajo (UMET), em Buenos Aires. Lula afirmou que esta iniciativa está  "dando um passo a mais na educação dos trabalhadores. No século XXI nossa luta vai muito além dos nossos salários. O conhecimento é a nossa maior luta agora". O ex-presidente também participou da inauguração da UMET, em 2013: http://www.institutolula.org/lula-inaugura-universidade-de-trabalhadores-em-buenos-aires.

Para baixar fotos em alta resolução, visite o Picasa do Instituto Lula.  

Ao se despedir do país, Lula ressaltou que "A Argentina está predestinada a seguir sendo um grande país. Vamos trabalhar cada vez mais para fortalecer a integração e ter uma América Latina mais soberana. Saio daqui mais cidadão latino-americano do que quando cheguei".

O ex-presidente se reuniu com 50 sindicalistas argentinos. Também na universidade, Lula inaugurou a exposição de fotografias de Ricardo Stuckert sobre o seu governo e participou do lançamento do livro, Lula: el gobierno en imágenes (2003-2010), organizado pelo diretor da CLACSO, Pablo Gentilli e pelo reitor da UMET, Nicholas Trotta.

A UMET é a primeira universidade criada por uma organização de trabalhadores, hoje cogerida por mais de 25 sindicatos. Sua missão é promover o aceso a educação universitária aos trabalhadores e os seus filhos, implementar uma formação que acerque o saber especifico dos trabalhadores para formar melhores profissionais, e se transformar em uma centro de pesquisa, impulsionando a força criadora de conhecimentos dos trabalhadores e suas organizações sindicais.

O Centro de Inovação dos Trabalhadores (CITRA) é uma iniciativa da Universidad Metropolitana para la Educación y el Trabajo (UMET) , o Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET) e um coletivo de 39 organizações sindicais. Sua forma de organização institucional é a de Centro de Doble Dependência, que implicou uma adequação administrativa para incorporar os trabalhadores a seu governo e administração. A iniciativa pretende colocar os trabalhadores e trabalhadoras e a suas organizações como líderes nos processos tecnológicos, impulsionando dinâmicas de inovação dentro de uma agenda afim aos interesses dos trabalhadores e que garantam o emprego nacional no contexto da competitividade global.