Instituto Lula

Doe agora
Menu

Pernambuco: Desmontes ameaçam segurança alimentar no interior

31/08/2017 10:38

Zenaide sente medo de perder o Bolsa Família e passar fome. Kamilla Ferreira/Agência PT

Graças aos governos do PT, o Brasil conseguiu sair do Mapa da Fome da ONU. Com políticas públicas como o Bolsa Família e o Garantia Safra, milhões de pessoas da cidade e do campo passaram a ter certeza de que iriam colocar alimentos nas mesas de suas casas, mas hoje essa segurança está ameaçada pelo governo golpista de Michel Temer.

Em Ouricuri, no interior de Pernambuco, a agricultora Zenaide Domingos da Silva afirma que, a cada vez que vai sacar o benefício do Bolsa Família, escuta outras mulheres afirmando que o benefício foi cortado ou diminuiu, e sente medo. “Parece que vai chegar a minha vez”, diz ela.

“Sempre que chega a data de eu tirar o meu dinheiro eu fico com medo, de chegar lá e não ter nenhum centavo, porque cada vez vai diminuindo, aí eu fico com medo”.

Zenaide afirma que sua vida mudou com o Bolsa Família. “Antes do Bolsa Família eu sofria muito para criar as minhas filhas. Tenho quatro filhos, me separei e fiquei com os quatro, sofri muito para criar, mas depois do Bolsa Família minha vida mudou, porque antes eu passava até fome com eles, não tinha onde a gente trabalhar. Agora eu tenho como chegar no mercado para fazer uma feira no mês”.

Ela ainda reclama da falta de empregos e diz que sem os programas de Lula, provavelmente estaria passando fome. “Se não tivesse Lula passado em nossas vidas, já tinha tudo enfraquecido de fome, porque os donos dos mercados não teriam confiança de vender nada. Agradeço a ele por ter criado meus filhos”.


“Nossa sorte é o bolsa família”, diz Maria do Amparo. Foto: Kamilla Ferreira/Agência PT

Outra agricultora da região, Maria do Amparo de Oliveira Silva conta que já sofreu muitas privações na vida, principalmente antes da chegada de Lula a presidência.

“Eu lembro quando a gente era pequena, em 1993, e meu pai foi pra São Paulo pra tentar trabalhar pra sustentar a gente e a gente brigava por causa de farinha com feijão, porque a gente não tinha como se alimentar, porque era da roça, e como não tinha chuva a gente não tinha renda”, relata.

“Nossa sorte é o Bolsa Família, que graças a Deus a gente conseguiu depois do governo de Lula, porque antes a gente passava necessidade”.

“As pessoas já podem comer, não é como antes, que passavam necessidade, passavam fome. Antigamente, quando os aposentados iam pegar dinheiro, eram assaltados no caminho de casa por gente que não tinha o que comer. Mas graças a Deus, que colocou Lula lá, ele pegou e criou esse programa Bolsa Família, Fome Zero e Garantia Safra, que ajudou a gente”.

Amparo também sente medo dos cortes promovidos por Temer. “A nossa sorte agora está sendo o Bolsa Família, mas com esse governo que está aí, tem um problema muito sério, porque muitas famílias já estão voltando para a pobreza novamente, estão sendo cortadas, estão sendo bloqueadas, com desculpa que o povo é empresário, quando a pessoa não tem nem casa para morar, nem o que comer”.


Para Antônia Sila, povo só não passa fome por causa da herança de Lula. Kamilla Ferreira/Agência PT

Antônia Alves da Silva, delegada sindical da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Pernambuco (Fetape), afirma que “antes de Lula ninguém conhecia o que era governo, os governos eram afastados, não ligavam para a pobreza, os pobres viviam passando fome, trabalhado alugado”.

Criada na zona rural, ela conta que já trabalhou “batendo tijolo, batendo telha, ajudando no sustento dos irmãos”, e lamenta que as colheitas vão mal. “Meu trabalho é na roça, mas a roça não está dando mais nada. Um ano a gente tira dois sacos de feijão, no outro ano só tira um saco, é sofrimento grande”.

“Depois de Lula a coisa melhorou, eu faço empréstimo no banco, porque eu não fazia, não tinha condição. Eu trabalhava no terreno dos outros e depois de Lula eu tenho meu pedacinho de terra, depois de Lula eu tenho gado, tenho carro, meus filhos têm carro”.

“Eu estou com medo do Michel Temer que está dizendo que vai tirar 10 reais do salário do aposentado, mas se Deus quiser não vai tirar, porque 2018 está aí. O tempo só custa a passar se a gente estiver doente ou passando fome, mas agora ninguém está passando fome, ainda por causa da herança de Lula”.

Lula pelo Brasil

A viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos estados do Nordeste, entre agosto e setembro, é a primeira etapa de um projeto que deve alcançar todas as regiões do país nos meses seguintes.

Por Pedro Sibahi, enviado especial ao Nordeste com a caravana Lula pelo Brasil, para a Agência PT de Notícias