Instituto Lula

Doe agora
Menu

“Resisti porque tive fé”: um depoimento de Lula

24/06/2021 10:52

Foto: Ricardo Stuckert

Por lula.com.br

“Tem muita coisa na minha vida que só pode ter o dedo de Deus. Acredito muito nisso. Como é que pode o filho de uma camponesa analfabeta chegar onde cheguei. Uma mulher que criou oito filhos sozinha…

Sou filho de uma família religiosa. Minha mãe não teria tido força de criar oito filhos sozinha se não fosse a fé dela. Não tinha feijão na panela e ela falava: amanhã vai ter. A minha família não tinha como dar certo se não fosse a fé que minha mãe tinha. Deus esteve em cada momento nas coisas que vivi. Inclusive na minha prisão. Aquilo pra mim foi uma provação de fé. Hoje foi consolidada a votação no STF que definiu o Moro parcial nos meus processos.

580 dias. Tive dois momentos difíceis na prisão. A morte do meu irmão Vavá e do meu neto Arthur. Quando eu tava preso na ditadura, minha mãe morreu e pude me despedir dela. Mas não deixaram me despedir do meu irmão.

Mas sempre segui com a fé que eu ia provar as mentiras contra mim. Uma coisa é você ter fé quando tá tudo maravilhoso, seu filho não tá doente, você tem emprego… Quero ver você tem fé quando você é preso injustamente, quando você perde alguém na família… É aí que a gente precisa da fé pra nos dar força.

As pessoas iam me visitar na prisão e já entravam chorando. E eu tinha que animar elas. Eu só tinha como resistir se tivesse fé. E acreditasse que os justos vencerão. E minha fé é inabalável. E ela me garante que a verdade sempre vai vencer na minha vida. Hoje eu ando de cabeça erguida na rua. Tenho certeza que o Moro e o Bolsonaro não. O povo sabe que o Brasil era melhor quando eu governava esse país.

Mas uma mentira foi eleita presidente da República e o povo está comendo o pão que o diabo amassou. Se Deus simboliza o amor, a fraternidade e a bondade, Bolsonaro não pode ser enviado de Deus. Se foi é castigo. Precisamos lutar porque Deus ajuda, mas a gente tem que fazer nossa parte também.
Não acredito em um cristão que utiliza o nome de Deus em vão. Inclusive se o Bolsonaro acreditasse em Deus ele não mentia tanto, não pregava tanta discórdia, tentando tirar proveito da fé do povo evangélico. Deus tá vendo tudo que a gente faz.

Quem fala mal das pessoas que lutam por justiça social, não conhece a história de Jesus Cristo. Foi Jesus quem mais brigou pelos pobres, quem mais defendeu aqueles que mais precisavam. E foi crucificado pelo que ele representava.

As religiões precisam se respeitar. Precisamos construir um país de paz e não de ódio. O povo tá precisando de emprego, de salário, de livro, e não de arma. Às vezes o sofrimento aumenta a nossa fé. E tenho certeza que o povo brasileiro vai dar uma lição de moral nos milicianos do Bolsonaro”.

Luiz Inácio Lula da Silva