Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Curso do mês: Filosofia e feminismo, com Marcia Tiburi.

Instituto Lula

Menu

Encontro resulta em Fórum Inter-religioso por Lula Livre

21/05/2019 15:21

Foto: Instituto Lula

Após um exitoso primeiro encontro entre ativistas ligados a movimentos religiosos, o Instituto Lula sediou uma nova reunião na última quinta-feira (16). Na ocasião, a inter religiosidade foi mais plural: entre os presentes estiveram protestantes e evangélicos de diferentes igrejas, candomblecistas, judeus, católicos, espíritas e muçulmanos.

A reunião reforçou o caráter persecutório dos processos movidos contra Lula. A busca por justiça, inclusive, foi o tema aglutinador de todos os movimentos presentes. A despeito das particularidades de cada crença, foi consenso que alguns temas são comuns a todas as tradições de fé. E é baseado nesse entendimento que os grupos inter religiosos devem pensar sua atuação.

Valéria Vilhena, representante das Evangélicas pela Igualdade de Gênero, avaliou que religião e mobilização política costumam andar separadas no Brasil. Mas acredita que “quem busca paz deve unir fé e luta”. E explica: “Não há paz sem justiça”. Já o rabino Alexandre Leone lembrou que a luta pela retomada do Estado de Direito é maior do que a simples defesa da libertação de Lula. Mas para ele, o ex-presidente é a personificação do rompimento democrático vivido no Brasil.  

Rafael Pinto, da Coordenação Nacional de Africanidade e Resistência Afro Brasileira, destacou que a prisão do ex-presidente lança luz sobre um sistema Judiciário que sempre fez vítimas no país. Ele avalia que o racismo estrutural é o causador do encarceramento em massa da população negra e pobre. E completa: “Por isso o preso comum no Brasil é um preso político”. Agora, tendo Lula como um símbolo das prisões políticas, é possível e necessário dar maior visibilidade à questão.

O encontro resultou na formação de um Fórum Inter-Religioso pela Liberdade de Lula. Para os presentes, essa frente é uma representação do Brasil ideal: plural e unido. A ideia é que cada vez mais representações se somem ao movimento que clama por justiça e consequente libertação do ex-presidente. As ideias nascidas na reunião devem começar a sair do papel em breve, com o lançamento do manifesto de criação do fórum.