Instituto Lula

Doe agora
Menu

Reveja o #FestivalLulaLivre na íntegra

29/07/2018 13:12

Chico e Gil também cantaram juntos a canção Cálice, que lembra os tempos da censura durante a ditadura (Ricardo Stuckert)

Por Tiago Pereira
Da Rede Brasil Atual

Os cantores Chico Buarque e Gilberto Gil encerraram, na noite do sábado (28) o Festival Lula Livre, no centro do Rio, com o clássico da música brasileira Aquele Abraço, que tornou-se uma homenagem às belezas da capital fluminense. Segundo os organizadores, o evento ocorrido nos Arcos da Lapa reuniu cerca de 80 mil pessoas que a defenderam o restabelecimento da normalidade democrática no país, com a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu direito de participar das eleições de outubro como candidato.

Chico e Gil também cantaram juntos a canção Cálice, que lembra os tempos da censura durante a ditadura civil-militar. Antes de Chico, que abriu a apresentação pedindo "Lula Livre", foi a vez da sambista Beth Carvalho, que pediu a união da esquerda na disputa eleitoral. "O povo sabe, o povo quer, o povo diz, nós queremos Lula andado livre no país", clamou a cantora, que também animou a público com o maior sucesso de sua carreira, Vou Festejar.

No último bloco do festival, que contou com inúmeras atrações culturais desde o início da tarde, Jards Macalé cantou que "o sol há de brilhar novamente", versos de Juízo Final, de Nelson Cavaquinho. O cantor e compositor Chico César emocionou quando misturou seu sucesso Mama África com versos de Pra Não Dizer que Não Falei das Flores, de Geraldo Vandré, que também marcou a luta contra a ditadura. 

Mais cedo, os grupos Heavy Baile, as cantoras Dani Negra e Craca, MC Carol e o rapper Renegado trouxeram o funk e as ritmos da periferia. Mais uma vez, foi lembrado o crime que tirou a vida da vereadora Marielle Franco (Psol), que após 136 dias continua sem solução. A banda Gotam Cru destacou que Lula é preso político, vítima do "grande acordo nacional, com o Supremo, com tudo", e também criticaram o governo Michel Temer e seus retrocessos "a galope".

Outro ponto alto da noite foi quando o músico Odair José cantou Eu vou Tirar Você Desse Lugar, em referência indireta ao ex-presidente Lula, mantido preso em Curitiba. O cantor Daniel Téo, levou para a Lapa a canção You’re not alone, que presta homenagem a Lula, Nelson Mandela, Dalai Lama, Desmond Tutu, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, John Lennon, Rosa Parks e outros ícones globais da luta pela paz, justiça e igualdade. 

Reveja a programação completa: